Espelho, Espelho meu mostre-me tudo Menos "Eu"

16:14

Pessoal um texto que eu fiz na escola foi divulgado no blog do colégio. Se quiserem conferir Clique aqui. Mas agora chega de conversa e vamos ao texto. O tema era o corpo da mídia em uma sociedade de consumo.




O eu exterior nunca esteve tão em alta como na sociedade atual, convivemos com jovens depressivos e amargos, agora o corpo é cultuado e a aura abandonada, muitos são vazios por dentro e incompletos por fora.
Penso que muitos adolescentes embarcam nessa busca desenfreada pelo corpo perfeito apenas para completar algo que lhes falta por dentro. Essa procura iniciada logo cedo pela beleza ideal e o não encontro desta fazem com que os jovens, obstinados a tornarem- se perfeitos exteriormente, esqueçam de amar e conhecer a si e aos outros.
Exemplo disto é a busca cada vez maior de cirurgias plásticas estéticas por adolescentes insatisfeitos com sua própria imagem. Quando não “entram na faca” gastam fortunas em produtos e “marcas” que prometem popularidade, sucesso, amigos, beleza, enfim a felicidade.
Enquanto isso, projetos humanitários, igrejas, etc, permanecem vazios, pois a beleza só é encontrada em academias, spas etc,
Por tudo isso, o adolescente atual acabou se tornando a bruxa da Branca de Neve, porém não pergunta ao espelho se há alguém mas belo, e sim onde está a beleza, pois, consumido pela idealização do ser perfeito se vê e se odeia, no espelho está refletido um ser vazio, esquecido que a verdadeira beleza é reflexo da alma e do amor próprio.

você pode gostar também

4 comentários

  1. O padrão de beleza ideal determinado pela sociedade faz com que pessoas cometam loucuras e não se sintam bonita mesmo depois de várias cirurgias plasticas.
    Acho que o segredo é se conhecer para poder se amar e ver que o que é moda hoje, daqui alguns anos não é mais.



    Somos unidas somos amiga ~
    http://www.camillamotta.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo o que você disse

      Excluir
  2. O adolescente é um ser em construção que ainda está tentando entender onde se encaixa e como se encaixa na sociedade. E os padrões de beleza e etc os atingem com mais força exatamente por estarem em construção.

    Ir contra esses pensamentos da maioria é super dificil mas é necessário pois essa busca incessante pela beleza perfeita (e inexistente) pode trazer consequências fortes pra vida adulta.

    Quando a gente aprende a se aceitar é que vê que até os modelos de padrão são imperfeitos.

    Belo texto amore!
    Beijão
    www.doce-feito-pimenta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada^^ E agradeço a visita

      Excluir

Comentem, deem críticas construtivas.

SUBSCRIBE

Like us on Facebook